Skip to content

Fábrica do Toyota Corolla faz 20 anos e ganha investimento de R$ 1 bilhão

A Toyota anunciou hoje (28/9) investimento de R$ 1 bilhão na fábrica de Indaiatuba, no interior de São Paulo. A unidade está completando 20 anos de produção do sedã médio Corolla, líder isolado de seu segmento. O aporte tem a missão de tornar a unidade mais moderna, flexível e competitiva no cenário brasileiro e latino-americano. Embora não confirme, a marca japonesa já trabalha na próxima geração do Corolla, que terá arquitetura toda renovada, a mesma do híbrido Prus (batizada de TNGA). Outra forte possibilidade é a produção de um SUV compacto, sonho admitido a AutoBuzz por Steve St.Angelo, CEO da Toyota para América Latina e Caribe.

Toyota-Corolla_Hatchback-2019-1024-08

Este novo ciclo de investimentos da empresa está ligado ao seu compromisso em produzir carros mais modernos e ao engajamento de toda a sua cadeia de valor. Além disso, trata-se do primeiro investimento da indústria automotiva após o anúncio do Programa Rota 2030 e demonstra a confiança da Toyota no futuro do País. O montante trará aprimoramento, atualização e modernização de todos os processos na linha de montagem de Indaiatuba em um prazo de até 18 meses. Contempla, ainda, o aperfeiçoamento de mão de obra por meio de atualizações técnicas, melhoria de ergonomia e treinamentos de toda sua força de trabalho.

20 anos de Indaiatuba

Com a compra de um terreno de 1,5 milhão de metros quadrados e com o posterior investimento de US$ 150 milhões, a Toyota do Brasil iniciou, em 1996, a construção das instalações de sua segunda fábrica no País. Desta forma, em setembro de 1998, com a produção do primeiro Corolla brasileiro, inaugurou-se oficialmente a unidade de Indaiatuba (SP). Dois anos mais tarde foram investidos outros US$ 300 milhões para a modernização e ampliação estrutural desta unidade.

7_corolla_agosto_1998

Este novo aporte marcou o início da produção da 9ª geração do Corolla, a partir de junho de 2002. No mês de janeiro de 2003, a Toyota do Brasil iniciou o segundo turno, que elevou o volume de produção em 120%. Em janeiro de 2004, a planta alcançou a produção acumulada de 100 mil unidades do Corolla. A consolidação de mercado fez com que a Toyota do Brasil decidisse lançar um novo modelo derivado do sedã: a Fielder.

Toyota Hilux 2019 chega com novo visual e mais equipada

Com a injeção de US$ 15 milhões, a fábrica de Indaiatuba começou a produzir o modelo em maio de 2004, que imediatamente assumiu a posição de liderança, conseguindo reavivar esse segmento no mercado automotivo nacional. Em 2007, a Toyota passou a fabricar em Indaiatuba, com um investimento adicional de US$ 15 milhões, a linha Corolla Flex, composta pelo sedã Corolla e pela Fielder, esta já retirada de linha.

DCIM100MEDIADJI_0068.JPG

Em 2008, a Toyota lançou ao mercado a 10ª geração do Corolla. Em março de 2014, foi a vez da 11ª geração do modelo começar a ser produzida e três anos depois, a planta celebrou a marca histórica de 1 milhão de unidades produzidas do Corolla em Indaiatuba. A empresa mantém uma pista de testes no entorno da fábrica, onde engenheiros do departamento de controle de qualidade realizam experimentos constantes para certificação do modelo produzido.

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: