Skip to content

Chery Tiggo 7, rival do Compass, é flagrado em testes em São Paulo

Por GLAUCO LUCENA

IMG-20181019-WA0000

A grande novidade da Caoa-Chery no Salão do Automóvel, em novembro, será o Chery Tiggo 7, um SUV de médio porte que tentará desafiar o fenômeno de vendas Jeep Compass. Ele será exibido no São Paulo Expo, mas seu lançamento será apenas no ano que vem. Enquanto tenta encantar a crítica e o público sob os holofotes do Salão, a  marca vai usando sua engenharia para conferir um tempero nacional ao modelo chinês, como comprova a foto enviada pelos leitores Nelson Mitake e Haroldo Lambert.

LEIA TAMBÉM: Possível retração do mercado chinês apavora o setor automotivo

O protótipo do Chery Tiggo 7 foi fotografado com disfarce pesado na Marginal Pinheiros, em São Paulo. Fontes do mercado dizem que ele terá três versões de acabamento, com preços entre R$ 90 mil e R$ 120 mil, bastante agressivos. O SUV terá motor 1.5 turbo flex de 150 cv. Ainda há indefinições a respeito das opções de  transmissão e de tração do modelo.

tiggo7

Desde de que o Grupo Caoa comprou a operação brasileira da Chery, em novembro de 2017, tem havido um esforço do empresário Carlos Alberto de Oliveira Andrade para fazer dela uma montadora nacional. Para isso, o grupo conta com muitos engenheiros que já trabalharam na Ford Brasil e outras montadoras, e que estavam se dedicando às adaptações dos SUVs da coreana Hyundai produzidos em Anápolis, em Goiás.

LEIA TAMBÉM: Lifan X80 é primeiro chinês a romper barreira dos R$ 100 mil

O Tiggo 7 é tratado como o mais estratégico de todos os novos modelos da marca no país (o sedã Arrizo 5 e o SUV compacto Tiggo 4 também serão mostrados no Salão de São Paulo). O que há de especial no Tiggo 7 é que ele chega num segmento pouco explorado no país, hoje amplamente dominado pelo Jeep Compass. A Caoa já liderou esse mercado nos tempos do velho Tucson nacional, e agora quer atrair sua carteira de clientes para o moderno que será produzido em Anápolis.

tiggo-7_exterior-001

A fábrica chinesa de Jacareí, no interior de São Paulo, também foi comprada pela Caoa, e já está produzindo o Tiggo 2 e agora o Arrizo 5. O Grupo Caoa está em litígio com a matriz da coreana Hyundai, que quer assumir integralmente as operações no país. Além de produzir modelos da Hyundai e agora da Chery, a Caoa também importa os modelos da japonesa Subaru e possui uma rede de concessionárias multimarcas com forte capilaridade e tradição no país.

 

One thought on “Chery Tiggo 7, rival do Compass, é flagrado em testes em São Paulo Leave a comment

Leave a Reply

%d bloggers like this: