Skip to content

Loja flutuante leva carros da Chevrolet a pontos de difícil acesso no Amazonas

No balanço de novembro, a Chevrolet obteve sua melhor participação de mercado no ano, superando a marca de 20%, patamar mais comum antes da chegada de novos fabricantes ao país, na metade dos anos 1990. No mês, foram espantosos 45.271 emplacamentos (20,5% do mercado nacional). No ano, já são 392.794 unidades vendidas (17,5%). Só a GM ultrapassará a marca de 400 mil emplacamentos no ano, e com folga.

balsa-gm2

Boa parte desse bom resultado se deve ao fenômeno Onix, que representa quase metade das vendas da Chevrolet. Só cinco montadoras no país vendem mais que o Onix sozinho. A soma dele com o Prisma, seu derivado sedã, representa 65% das vendas da GM no território nacional. Além da dupla, a GM tem presença em quase todos os segmentos do mercado nacional. Mas não basta ter produtos bem aceitos. A rede precisa dar vazão a toda essa produção. E onde a rede não chega, a GM está inovando, levando seus produtos aos locais mais inacessíveis do território nacional. Um bom exemplo é a concessionária flutuante e itinerante, que tem percorrido vários pontos do Amazonas.
SAIBA MAIS: Flagramos o novo Chevrolet Onix, um dos 11 lançamentos da marca para 2019

O maior estado do país é cortado por florestas e rios que praticamente isolam até mesmo cidades mais populosas. Nestes casos, o acesso de pessoas e a distribuição de certas mercadorias, como carros novos, dependem exclusivamente do meio fluvial. Daí a ideia do Feirão de Fábrica Chevrolet a Bordo, uma ação de vendas que acontece sobre uma balsa.

balsa-gm3

A embarcação é capaz de transportar diversos automóveis, que ficam posicionados como em um “show room” de uma loja física, a fim de reproduzir a mesma atmosfera. A comunicação visual também é semelhante. A balsa conta ainda com salas refrigeradas para atendimento e financiamento. Um avaliador viabiliza a captação de usados na troca, e um despachante permite que o cliente saia de lá a bordo do carro novo.
SAIBA MAIS: Fiat inaugura em SP primeira de 20 butiques digitais

“Antes da balsa da Chevrolet, o interessado viajava horas ou mesmo dias até uma concessionária para concretizar a compra do automóvel. Depois ainda precisava procurar uma empresa especializada que realizasse o frete fluvial. O cliente reclamava do longo processo e se preocupava com o risco de avarias ao produto durante a dura viagem”, descreve Gustavo Machado Souza, gerente regional de Marketing da Chevrolet.

balsa-gm1

A ação, iniciada em outubro, já abrangeu vinte municípios, como Parintins, que beira os 100 mil habitantes e não tem concessionária. A Chevrolet informa que multiplicou as vendas em seis vezes na região.

Categories

Mercado

Tags

, ,

One thought on “Loja flutuante leva carros da Chevrolet a pontos de difícil acesso no Amazonas Leave a comment

Leave a Reply

%d bloggers like this: