Skip to content

Volvo desafia a Tesla com lançamento do elétrico Polestar 2

Polestar-2-2020-1024-02

Por que a Volvo tem demonstrado tanta sede em competir no nicho de carros elétricos? Simples. Desde 2010 a marca sueca é controlada pela chinesa Geely. E os chineses não escondem que querem dominar a mobilidade elétrica, para eles uma tendência irreversível. Para isso foi criada a Polestar, a nova empresa de veículos elétricos da Volvo. E o seu primeiro veículo mira exatamente do Tesla Model 3, carro-chefe da inovadora marca americana de elétricos, do excêntrico Elon Musk.

LEIA MAIS: PSA define retorno da Peugeot aos Estados Unidos e Canadá

O fastback (cupê de quatro portas) Polestar 2 fará sua estreia global na próxima semana , durante o Salão de Genebra (Suíça). O modelo será equipado com dois motores elétricos e uma bateria de 78 kW/h, oferecendo 442 km de autonomia. O trem de força elétrico com tração nas quatro rodas desenvolve 413 cv e pode levar o esportivo a 100 km/h em menos de 5 segundos.

Polestar-2-2020-800-07

Com um cockpit minimalista dominado por uma tela estilo iPad de 11 polegadas, o Polestar 2 chinês chegará aos EUA e à Europa na metade de 2020. Ele 2 será o primeiro modelo da Volvo com sistema operacional Android do Google incorporado ao sistema de entretenimento, fornecendo acesso ao Google Maps, Google Assistant e Google Play Store. Recursos inteligentes, como gráficos ampliados no painel de instrumentos, permitem que o motorista veja o status e o alcance da carga antes de entrar no carro.

LEIA MAIS: BMW, BYD e Tesla respondem por 30% dos elétricos no mundo

O carro será baseado na plataforma modular compacta da Polestar, a mesma utilizada no crossover Volvo XC40. A previsão é que ele custe cerca de US$ 44 mil, valor que pode ser reduzido por incentivos fiscais. Mas a versão de lançamento, mais luxuosa, custará US$ 63 mil. Só um ano depois chegarão versões mais acessíveis. Qualquer semelhança com o Tesla Model 3 não é mera coincidência.

Polestar-2-2020-800-03

Com a Polestar, a Volvo está entrando em um mercado de veículos elétricos cada vez mais disputado, antes dominado pela Nissan e pela Tesla. A expectativa dos suecos e chineses é que em sete anos a marca já seja lucrativa, com vendas anuais acima de 100 mil unidades no planeta.

LEIA MAIS: GM deverá se tornar acionista da Rivian, uma espécie de Tesla dos SUVs

Além da Polestar, a Geely aposta na marca Lynk & Co para oferecer SUVs elétricos exclusivamente por meio de assinatura em marcados da Europa e América do Norte, inicialmente.

Polestar-2-2020-800-11

 

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: