Skip to content

Anfavea patrocina projeto Rotas Rurais, que elimina gaps de mapeamento em SP

rotas1

Como prestar serviço público emergencial ao cidadão do campo se a ambulância não chega a tempo e a viatura de polícia não sabe o caminho? Como o fornecedor de serviços e produtos faz suas entregas em certas propriedades rurais sem endereço conhecido? Como o produtor rural faz o planejamento de retirada de suas mercadorias se a transportadora não tem como programar caminho e tempo de viagem? Como utilizar uma série de serviços que exigem um comprovante de endereço? Quem nunca viu aplicativos de rotas deixarem de funcionar em estradas de terra, algumas dentro ou bem perto de grandes metrópoles?

A resposta a todos esses desafios foi apresentada pelo governador de São Paulo João Doria durante solenidade na última segunda-feira (29/4) na Agrishow 2019, Feira Internacional de Tecnologia Agrícola. A assinatura do projeto Rotas Rurais teve a presença do presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Carlos Moraes, e do Secretário de Agricultura e Abastecimento Gustavo Junqueira.

rotas

O projeto Rotas Rurais, patrocinado pela Anfavea e desenvolvido em parceria com a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (Fundepag), tem como objetivo mapear, por meio da contratação de um software, as estradas rurais do Estado de São Paulo, via satélite, e disponibilizar para a população da zona rural a localização de sua propriedade.

“O Rotas Rurais é um programa que irá facilitar a vida dos moradores e produtores das áreas rurais. Através de um sofisticado sistema de mapeamento digital e geolocalização por satélite, as propriedades rurais recebem um endereçamento, o que irá resultar em segurança pública, mobilidade e tecnologia, facilitando financiamentos e induzindo o aumento do comércio”, afirmou Luiz Carlos Moraes após a solenidade. “Esperamos que essa iniciativa tenha sucesso e seja replicada em outros estados da Federação”, completou.

sign-post-2432209

Segundo Caíque Paes de Barros, gestor do projeto Rotas Rurais na Fundepag, 88% das estradas de São Paulo são municipais, boa parte sem endereçamento padronizado, ou sem endereço algum. O nome das vias será batizado conforme normas federais e estaduais – três letras identificando o município e mais três numerais identificando a localização. Exemplos: BR 101; SP 270; JAU 070. Isso ajudará a gerar mapas municipais com nomes das vias.

O plano inclui a distribuição dos mapas para órgãos estaduais, e também o compartilhamento com a iniciativa privada de forma a melhorar e universalizar os aplicativos de rotas (Google Maps, Waze, Mape.Me e outros) com informações das vias rurais. Usando a mesma lógica interativa desses aplicativos, todos os envolvidos passarão a compartilhar e colaborar na inserção dos mapas nos aplicativos de rotas.

rotas2

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: