Skip to content

Vendas de veículos passam de 500 mil no ano, mas serão afetadas pela pandemia

Fechada a primeira quinzena de março, as vendas de autoveículos atingiram 108 mil unidades no mês e quase 503 mil no acumulado do ano, entre automóveis, caminhões e ônibus. Trata-se de um crescimento de 4,4% em relação ao mesmo período do ano passado. A média mensal de vendas este ano está girando próxima de 10.050, ante 9.400 dessa época do ano em 2019, crescimento de 6,5%, de acordo com os emplacamentos registrados pelo Renavam.

chery-caoa.jpg

A pandemia de coronavírus, portanto, vai interromper o melhor primeiro trimestre desde 2014 para o setor automotivo. Procurada, a Anfavea (associação das montadoras) prefere não fazer projeções nessa fase de grande instabilidade da economia brasileira e global, com o dólar superando o patamar de 5 reais e o alastramento do vírus sugerindo uma queda brusca das visitas de clientes às concessionárias.

Antes dessa nova crise, a entidade projetava para 2020 um crescimento de 9,4% nas vendas e de 7,3% na produção. Números que pareciam plausíveis ao se olhar como o mercado interno vinha se comportando até a primeira quinzena de março, mas totalmente irreais ao se imaginar os meses de recessão que se avizinham. Resta a expectativa que o pico da pandemia não contamine tanto o segundo semestre e que os fundamentos econômicos e financeiros do país permitam uma retomada não tão lenta até o final do ano.

Leave a Reply

%d bloggers like this: